domingo, 23 de agosto de 2009

Rochas...

Amo aquelas rochas das praias do sul.
Hoje reconheço os perigos desse amor...

4 comentários:

mili disse...

Pois é, não há bela sem senão...
terás de viver esse amor de outra maneira...

Marina disse...

O que aconteceu foi uma tragédia!
Agora nunca mais poderei abraçar as rochas que amo...

:(

Arabica disse...

Marina, senti o mesmo.

Nunca mais as poderemos sentir sólidas como rochas.

Amar ao longe, com o olhar...

Como um amor, perdido.

Um abraço, contente por esta noite e semana que se avizinha calma e com tempo para visitar quem gosto.

Marina disse...

Arabica
Rochas de sedimentação são mais frágeis...
nós nunca pensamos nisso
quando as observamos,
aparentemente iguais
anos e anos seguidos...
Beijos